História

          Outrora viviam aqui Brasis do grupo Jê, que hoje tem como seus remanescentes os Kaingangs e Xocléns. São encontrados vestígios no morro dos Bugres, furna da araucária, morro do crespo, furna do garrafa. Eram nativos que construíam suas habitações em buracos cavados no chão geralmente em topo de morros e ali ficavam até seguirem para outros lugares já que possuíam o estilo de vida nômade. “Na primeira década do século XVIII, os jesuítas mandaram para o campo dos planaltos nordestinos 80.000 reses”. (RUCHEL 2000: 41).

          A partir daí começaram a se abrir caminhos que ligassem a Vacaria dos Pinhais campos de Curitiba e São Paulo para que se conduzisse o gado capturado para comercializa-lo na feira de anual de Sorocaba. Assim os tropeiros vindos da região sudeste e sul do Brasil começaram a se instalar nesta região dando origem as primeiras propriedades.

          No ano de 1732 inicia-se a política de concessão de sesmarias como uma estratégia portuguesa de dominação de territórios desocupados e surgem nesta região as sesmarias do Máximo, Santana, São Gonçalo e Lobo, todas de propriedade do Alferes Joaquim José do Canto e Mello.

          O nascimento do município de Cambará do Sul deu-se com a doação de 20 hectares de terras para a igreja feita por Dona Úrsula Maria da Conceição que fazia parte de uma das famílias mais tradicionais da região, com a finalidade de pagar uma promessa ao Santo de sua devoção “São José”. Este ato foi realizado em 17 de abril de 1864.

          Em 23 de dezembro de 1902, São Francisco de Paula desmembrou-se de Santo Antonio da Patrulha e a então vila São José do Campo Bom passa a constituir seu 4º Distrito. No final da década de 1930 o distrito de São José do Campo Bom passa a categoria de Vila e perde este nome em virtude de já existir um município com esta denominação no Estado do Rio Grande do Sul adquirindo assim a denominação de Vila Cambará devido a grande quantidade de árvores com este nome existirem em seus arredores.

          Em 23 de dezembro de 1963, Cambará do Sul conquista sua emancipação. Em 1965 instala-se a prefeitura tendo com prefeito o Senhor Luiz de Almeida e Silva.

          A palavra Cambará é de origem tupi-guarani e significa “folha de casca rugosa”. É o nome de uma árvore típica da região. Na praça central de Cambará do Sul é possível conhecer a árvore. Suas folhas verde-claro são conhecidas pelo poder medicinal. São ótimas no combate a gripes e tosses fortes.

          Cambará do Sul é conhecida também como a “Terra dos Cânions”. A pequena Cambará do Sul é campeã no ranking de baixas temperaturas, sendo que o seu inverno está sempre entre os lugares mais frios do Brasil.

pixelstats trackingpixel